Chuva castiga novamente Associação Criança Feliz

Spread the love

Creche deve ser transferida de local.

Depois de terminar as reformas da escola infantil e de alguns pontos do pátio, locais mais atingidos pelo temporal que castigou Caxias do Sul no dia 7 de fevereiro, voluntários e diretores da Associação Criança Feliz, no bairro Fátima Baixo, tiveram que recomeçar os trabalhos. A chuva que caiu no último sábado (25), causou alagamentos no andar inferior e no pátio da entidade. A água chegou a atingir um metro de altura. Toda a escola infantil mantida no local foi prejudicada.

Em uma reunião realizada na tarde de domingo (26), foi decidido que a creche mantida pela entidade, que atende a 108 crianças, não permanecerá no local. De acordo com Délcio Agliardi, gerente da associação, a Prefeitura Municipal se comprometeu a buscar um outro ponto para as instalações da escola, que tem o início das atividades previsto para o dia 5 de março.

“É ruim porque mexe com a nossa estrutura. A maior parte do nosso trabalho é dedicado à escola. Apesar disso, pretendemos começar as atividades aqui, se ainda não tivermos conseguido um outro local, e depois transferir as crianças para as novas instalações”, relata.

Ele acrescenta que, no andar inferior do prédio, deve ser construído um pátio aberto. Um estudo está sendo feito por arquitetos voluntários para a realização de um projeto que prevê a substituição das salas de aula por um espaço de circulação, sustentado por pilares. Agliardi conta, ainda, que boa parte dos equipamentos e donativos que estavam no local foram recuperados.

Contatada pela reportagem da revista O Caxiense, a Secretaria Municipal da Educação (SMED), através da assessoria de imprensa, afirmou que já está a procura de um imóvel para abrigar as novas instalações da creche. A definição de um novo local deve sair ainda nesta semana.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o bairro Fátima, onte está localizada a associação, foi o mais prejudicado pelas chuvas da tarde de sábado (25), com 43 casos de alagamentos. Na cidade, foram registradas 52 ocorrências do mesmo tipo e 3 desmoronamentos.